Declaração Pessoal de Direitos

novembro 4, 2010

Declaro, para os devidos fins de direito, que na Constituição indissolúvel e democrática da minha vida:

I – o amor é dom supremo;
II – a paz será protegida;
III – a felicidade será perseguida;
IV – os sonhos serão respeitados;
V – a poesia far-se-á presente;
VI – a filosofia será exercitada;
VII – a esperança será vivida;

§ 1º – Nas noites frias e escuras, escutarei Chico, e lerei Neruda.

§ 2º – Nas tardes solitárias de domingo, confortar-me-ei com a dialética de Sócrates;

§ 3º – Nas madrugadas chuvosas, adormecerei com a poesia de Fernando Pessoa;

§ 4º – Amarei o amor incondicional de Florbela Espanca;

§ 5º – Escutarei a esperança de John e Paul;

§ 6º – Não imporei limites aos sonhos;

§ 7º – E a esperança será minha própria vida.

Em São Paulo, aos 17 dias do mês de abril do ano de 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: